Cinco lições essenciais de Leandro Castelo para quem está abrindo um negócio próprio

Negócio próprio – Quem olha hoje para o sucesso da família Castelo não imagina os perrengues enfrentados por Seu Edmar e os filhos Leandro e Leonardo há alguns anos. Antes de construírem a 300 Franchising, aceleradora de franquias que já reúne 49 marcas e mais de 3 mil unidades, com faturamento total próximo de R$ 1 bilhão, o trio vendia o almoço para comprar a janta, quase literalmente.

CEO da 300 Franchising, maior aceleradora de franquias do País, compartilha aprendizados de sua jornada como empreendedor

Durante mais de seis meses, eles dormiram em um pequeno galpão onde fabricavam os produtos de limpeza que seriam vendidos na manhã seguinte, a bordo de uma Kombi sem ré, em Joinville. Foi desta forma que em 2007 surgiu a Ecoville, maior rede de franquias de produtos de limpeza do País e embrião da 300 Franchising, negócio bilionário fundado pelos irmãos no ano passado.

Além da escassez de recursos, outra dificuldade enfrentada pela família no início foi a falta de conhecimento em várias áreas, de simples estratégias de vendas até questões elementares de gestão. O capital de giro de que pai e filhos dispunham quando começaram, por exemplo, era suficiente para apenas três meses, e acabou se esvaindo antes que os Castelo percebessem, deixando-os em apuros financeiros – para sair do atoleiro, além de muito trabalho, eles precisaram buscar conhecimento.

Para ajudar quem pretende empreender ou mesmo quem já começou o negócio próprio e ainda não decolou, o CEO da 300 Franchising, Leandro Castelo, compartilha alguns aprendizados que ele, o irmão e o pai experimentaram durante sua jornada. As lições fazem parte do livro “Sonhe, Acredite e Faça”, lançado pelo trio em 2020.

As dicas do CEO

1) Estude o segmento no qual pretende atuar

Estudar o segmento que pretende atuar é um dos passos mais importantes para quem vai empreender. Na época em que começamos, nossa pesquisa foi bastante superficial, mas hoje recomendo um estudo aprofundado, independentemente do ramo de atuação. Identifique a classe social que quer alcançar, as características do seu cliente e a localização mais estratégica para a sua empresa. A abordagem e os métodos de venda mudam de acordo com as características do público-alvo. Além disso, antes de definir a região onde vai atuar, converse com os moradores e empreendedores locais. Pergunte sobre faturamento, gastos e o lucro obtidos. Tenha em mãos o máximo de informações que puder. Dessa forma, você terá insumos para iniciar seu negócio com mais tranquilidade.

2) Elabore um plano de negócio

Além de estudar o setor, o empreendedor deve construir um plano de execução do negócio.  O documento deverá contemplar previsões de receita, gastos e margem de lucro. Com esse raio-x em mãos será possível ter uma dimensão sobre o negócio e evitar surpresas após a abertura da empresa.

3) Planeje seu capital de giro

Para qualquer pessoa que conto nossa história, costumo dizer que começamos da forma errada. De cara, mobilizamos metade do capital de giro. Compramos um imóvel e construímos um galpão. Esse dinheiro poderia fazer falta lá na frente. E fez. Depois seis meses, não tínhamos mais reservas.

Além disso, ficamos presos a um endereço, sem saber se era o ideal para começarmos o nosso negócio. Portanto, a visão de que ter um imóvel próprio representa segurança ficou no passado. Com raras exceções, é vantajoso comprar um imóvel para empreender.

4) Projete seu fluxo de caixa

Não caia no conto de que seis meses são suficientes para o negócio decolar. No nosso caso, foram dois anos para conseguir o mínimo de estabilidade financeira. Por isso, planeje bem o fluxo de caixa. Reserve pelo menos um montante que seja suficiente para bancar 12 meses de suas despesas com o negócio. Não subestime os obstáculos, eles vão aparecer.

5) Tenha um grande líder

O Neder Kassem nos impressionou desde o primeiro momento, não só por ser um palestrante fora de série, mas por colocar em prática tudo o que dizia nos palcos. Ele foi fundamental para que a expansão da Ecoville decolasse. Sem suas técnicas, a empresa não teria crescido tanto em tão pouco tempo. Além de tudo, era um profissional inspirador que tinha métodos e técnicas infalíveis para motivar as equipes. O seu trabalho nos mostrou o quanto é fundamental ter líderes (e não chefes), para que o negócio cresça de forma saudável. Um verdadeiro líder é aquele que inspira as pessoas a seguirem seus passos. Por isso, a velha máxima de que cada gestor tem a equipe que merece faz todo o sentido. Profissionais mais motivados estão dispostos a entregar o seu melhor, o que reverbera em resultados positivos para todos: líder, equipe e empresa.

negócio próprio

Sobre a 300 Franchising
A aceleradora de franquias 300 Franchising, empreendimento liderado pelos irmãos Leandro e Leonardo Castelo, fundadores da Ecoville – a maior rede de produtos de limpeza com centenas de lojas espalhadas pelo país – e Empreendedores do ano EY e Endeavor, reúne 45 marcas de franquias e conta com um faturamento anual de 1 bilhão. O objetivo dos irmãos Castelo é tornar a 300 Franchising a maior empresa de aceleração de franquias do Brasil. Até o fim de 2021, a meta é contar com 100 marcas aceleradas, chegando a um ritmo de pelo menos 300 contratos de franquias por mês.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *