Sindirepa promove palestra sobre dicas sobre cálculo da hora de mão de obra

Sindirepa – Cálculo da hora de mão de obra na oficina foi tema de palestra na Arena do Conhecimento da Oficina Modelo, assunto apresentado por Pedro Luiz Scopino, vice-presidente do Sindirepa-SP, no dia 27 de abril, durante a Automec. “É preciso criar cultura nas oficinas de cobrança pela hora trabalhada e para isto é preciso superar algumas dificuldades do setor, como falta de mão de obra treinada e de profissionalização na empresa, administração de recursos humanos, retorno sobre investimento, controle administrativo, financeiro e gerencial, questões ambientais e solidão empresarial”, afirmou Scopino.

 Durante a apresentação, citou vários fatores para ter produtividade na oficina, como realizar diagnóstico correto, ter ferramentas pneumáticas, carrinho individual, ferramentas organizadas e em bom estado, rampas de troca de pneus, elevador automotivo, peça certa no momento certo, limpeza, loal demarcado para os serviços e ter informação técnica.

Outro fator relevante é criar meta mensal por produtivo, oferecendo bônus em caso de meta cumprida.

Ao final da palestra, Scopino falou sobre calculadora de hora de mão de obra e também ressaltou que o retorno de serviço é um fator que acaba com a produtividade. “É preciso tabelar os motivos do retorno e corrigi-los para que não ocorra novamente”, finalizou.

Sindirepa Sindirepa – Cálculo da hora de mão de obra na oficina foi tema de palestra na Arena do Conhecimento da Oficina Modelo, assunto apresentado por Pedro Luiz Scopino, vice-presidente do Sindirepa-SP, no dia 27 de abril, durante a Automec. “É preciso criar cultura nas oficinas de cobrança pela hora trabalhada e para isto é preciso superar algumas dificuldades do setor, como falta de mão de obra treinada e de profissionalização na empresa, administração de recursos humanos, retorno sobre investimento, controle administrativo, financeiro e gerencial, questões ambientais e solidão empresarial”, afirmou Scopino.