Autop – Feira no Nordeste é sucesso e traz clima de otimismo para o mercado

Cerimônia de Posse de Ranieri Leitão para mais um mandato a frente do Sincopeças Nacional
Cerimônia de Posse de Ranieri Leitão para mais um mandato a frente do Sincopeças Nacional
“As fábricas que vêm expor trazem tudo de tecnologia e o que há de mais moderno. O que vai acontecer
daqui a 2,3 ou 5 anos no mercado está sendo apresentado para nós e para o mercado em geral agora”, Raniere Leitão, Presidente do Sincopeças.
Raniere Leitão,presidente do Sincopeças

Autop – Fabricantes de peças e equipamentos para automóveis e motos do Brasil participaram, em Fortaleza, da edição de 2016 da AUTOP. A Feira começou no dia 10 de agosto e seguiu até o sábado, dia 13. O Centro de Eventos do Ceará reuniu peças e acessórios automotivos de várias empresas brasileiras em 135 estandes.

A estimativa é de que tenha havido um fluxo de negócios de aproximadamente R$ 80 milhões. E como já é de costume, marcamos presença no evento e trazemos em primeira mão, no Brasil Mecânico, o que de melhor aconteceu por lá.

A feira do setor chegou à sua 15ª edição com uma novidade; a apresentação da Zona de Processamento de Exportação do Ceará, conhecida também como ZPE do Ceará. A ideia é fazer com que as empresas que pretendem expandir os negócios para mercados internacionais invistam na zona com impostos suspensos em um processo mais rápido e menos burocrático.

A AUTOP 2016 Levou dezenas de empresas ao Centro de Eventos do Ceará
A AUTOP 2016 Levou dezenas de empresas ao Centro de Eventos do Ceará

“Qualquer investimento dentro do ZPE, além dos impostos suspensos, ele tem a garantia de 20 anos sob esse regime, podendo ser ampliado por mais 20 anos.

Muitas dessas empresas que estão hoje aqui na Autop já são exportadoras mas não conheciam o instrumento da ZPE”, detalhou Antônio Balhmann, secretário de Assuntos Internacionais do Sincopeças.

Outra novidade desta edição foi a participação exclusiva de fabricantes. Uma aposta de fabricação de grandes negócios. “As fábricas que vêm expor trazem tudo de tecnologia e o que há de mais moderno. O que vai acontecer daqui a 2, 3 ou 5 anos no mercado está sendo apresentado para nós e para o mercado em geral agora”, afirmou Raniere leitão, presidente do Sincopeças.

O início do evento foi marcado com um encontro de boas-vindas para organizadores e investidores dos setores automotivos de autopeças. “Preciso lembrar que a Autop é um dos eventos do setor de autopeças mais tradicionais do Brasil. Ele aglomera e traz para o Ceará, além de todas, as mais importantes empresas de autopeças do País”, explicou Antônio Balhmann.

Durante a cobertura da feira, tivemos a oportunidade de presenciar um claro otimismo, diferente dos últimos eventos do setor. O viés é de alta no segmento de reposição e quem ainda não começou a ter resultados melhores espera que em pouco tempo eles apareçam.

O ambiente positivo facilitou a realização de negócios, o que fez com que as estimativas da organização da AUTOP 2016, de geração de mais de R$ 80 milhões em volumes de negócio, fosse superada.