Tudo que você precisa saber sobre correias

Manual sobre correias – Parte 5 – Correias Sincronizadoras (Continuação)

Na edição passada, o Brasil Mecânico começou a falar sobre as Correias Sincronizadoras. Falamos sobre suas características, principais problemas e soluções. Este mês, continuaremos falando sobre elas, e traremos outros aspectos relevantes, tais como: Armazenagem; Procedimentos corretos e incorretos; Tensionamento e Dicas e cuidados para montagem e desmontagem.
Fique atento nas explicações a seguir e faça um excelente serviço em sua oficina.

Armazenagem

Para a sua segurança e garantia, orientamos que as correias sejam armazenadas de maneira adequada, em ambientes limpos e longe de componentes como óleo e graxa.
Correias dentadas fora da embalagem perdem sua garantia pois estão expostas a fatores externos como poeira, umidade, temperatura e etc.

As correias sincronizadoras Dayco devem ser acondicionadas em locais ventilados, secos e sem exposição direta de luz solar, pois a exposição a luz prejudicará a composição da borracha, com o seu consequente ressecamento e comprometimento das características.
Nunca dobre ou pendure a correia pois isso pode criar vinco nas mesmas, comprometendo a sua durabilidade.

Procedimentos Incorretos:

Procedimentos Incorretos
                         Procedimentos Incorretos

> Evitar chaves de fendas, objetos pontiagudos para forçar a correia ao entrar nas polias;
> Dobrar, vincar, virar a correia do avesso, ocasiona a (quebra ou rompimento) dos cordonéis;
> Retirar a correia da embalagem para transportar não é correto;
> Devemos lembrar que as correias dentadas possuem os cordonéis em fibra de vidro, portanto procedimentos incorretos podem prejudicar a estrutura e a durabilidade da correia.

Tensionamento

Tensionamento
                                Tensionamento

> A tensão da correia é extremamente importante, os valores e procedimentos de tensionamento são fixados pelo fabricante, quando seguidos, garantem uma maior vida útil da correia e componentes que trabalham em conjunto com ela na transmissão;
> Alguns modelos utilizam tensores manuais e outros tensores automáticos, em ambos os casos é necessário verificar a tensão correta indicada nos manuais de montagem de cada veículo.

Dicas e cuidados para a montagem   

> Certifique-se de que a embalagem esteja intacta e lacrada, ela é a sua garantia de que a correia está em perfeitas condições, conservando suas características.
Não aceite a correia fora de sua embalagem original ou cuja embalagem tenha sido violada.

ATENÇÂO!!! Conserve a Correia Sincronizadora Dayco em sua embalagem, até o momento de sua instalação no motor.

Para manuseio e instalação, leia com atenção e siga as seguintes indicações.

É causado pela alta temperatura. O dorso da correia fica brilhoso e apresenta trincas.

1 – A troca da correia deve ocorrer de acordo com as instruções do fabricante do veículo;
2 – O uso de ferramentas adequadas é de extrema importância para a substituição de uma correia;
3 – Não vinque, não dobre, não vire do avesso;
4 – Verifique o correto alinhamento das polias e rolamentos da distribuição;
5 – Verifique o estado das polias quanto ao desgaste e imperfeições e verifique o estado dos rolamentos quanto ao desgaste e folgas;
6 – Atente para o correto tensionamento, recomendado pela montadora do veículo. O excesso de tensão, ou baixa tensão podem ocasionara quebra prematura da correia.
7 – Verifique a existência de vazamento de óleo;

Kit de Correia Sincronizadora
Kit de Correia Sincronizadora

8 – Com um pincel, limpe bem todas as polias.

De acordo com os cuidados dos componentes citados acima, as Correias Sincronizadoras Dayco têm sua vida útil determinada através das especificações contidas no manual do proprietário de cada modelo de veículo, emitido pela respectiva montadora.

Próxima edição:

Na próxima edição, o Brasil Mecânico vai trazer mais um material sobre correias. O assunto abordado será Correias Elásticas. Aspectos como: Composição da Correia, Características e Dicas e cuidados para montagem e desmontagem serão detalhados. Não perca. Até lá!
Edição de Outubro: Correias Elásticas