Como gerenciar o estoque de sua oficina de forma eficaz

Sua oficina mecânica pode ter diversos diferenciais. Os equipamentos certos, aquela ferramenta que nenhum concorrente tem, contar com aquele mecânico que é referência e até mesmo uma fachada e um ambiente bem apresentáveis são bons argumentos na hora de atrair clientes.

Mas, uma coisa que facilita muito o trabalho na oficina e se torna um grande atrativo para os clientes é contar com um estoque diverso de peças que facilite e agilize os reparos.

O grande “porém” vem quando são analisados os fatores que envolvem a criação, manutenção e gerenciamento de um estoque para a oficina. Por isso, o estoque deve ser bem planejado desde o investimento, quando se deixa um volume de capital parado, passando pelo armazenamento em um local seguro e bem catalogado e vai até a gestão de qual peça ter e qual quantidade de cada item é a ideal, o que na prática transforma as duas tarefas anteriores menos complexas.

Pensando nesse tema tão complexo, o Brasil Mecânico desta edição traz um material feito pela Chiptronic Tecnologia Automotiva, especialista em desenvolvimento de equipamentos eletrônicos para oficinas, que vai ajudar a resolver seus problemas na hora de criar, manter e gerir o estoque de sua oficina de uma forma mais eficiente e econômica. Fique ligado!

Qual a relação com a gestão da oficina?

Você conhece a fundo a definição de estoque e por que é tão necessário que ele esteja alinhado às estratégias de venda e gestão? Muitos empreendedores tratam o estoque como um simples armazém de produtos, quando na verdade todas as atividades da oficina dependem de um bom controle de estocagem. No estoque de uma empresa estão guardados os itens que serão usados na prestação de serviços ao cliente.

Qualquer conserto, reparo ou troca de peças dependerá dos itens que estão armazenados no estoque. Por isso, é importante fazer investimento em gestão, para facilitar a arrumação e o controle dos seus depósitos.

O estoque precisa ser organizado para facilitar a dinâmica dos processos e para garantir a satisfação da clientela. Se um cliente chega procurando por uma peça ou um produto para determinado serviço específico na sua oficina e você não o tem, a transação fica prejudicada. É fatal para os negócios quando seu consumidor sai de mãos abanando. Se isso acontece, ele vai em busca da concorrência e pode nunca mais voltar a fazer negócio com sua oficina.

As vantagens de se fazer um controle de estoque

O controle do estoque é o responsável pelo manejo e análise de todas as mercadorias que entram e saem da sua empresa. Moderar os estoques é uma atitude necessária a qualquer negócio, independentemente de segmento de mercado ou do tamanho da organização. A gestão é importante porque ela visará a dois pontos que são os principais propósitos de toda marca: lucratividade e satisfação do consumidor.

O empreendedor que pratica o controle do estoque com regularidade tem um diferencial competitivo que o destaca da concorrência. Quem gerencia o depósito de produtos consegue praticar preços melhores e cria mais agilidade no atendimento. Quando você conhece a frequência de entrada e saída de cada item, fica fácil fazer compras melhores, garantindo que o estoque esteja sempre abastecido com os produtos que os clientes mais procuram. Criando métodos de compra mais conscientes, você também pode negociar valores com os fornecedores, e assim oferecer preços mais justos ao comprador final.

Se a estocagem é bem feita , você não fica sem os produtos que têm mais saída — o que poderia atrapalhar suas vendas. Além desses benefícios, se você mantém o inventário organizado, libera espaço produtivo, que pode ser utilizado para as atividades da oficina.

Os passos para ter controle sobre o estoque

  • Ter o produto:
    A falta de peças é imperdoável. Se há procura, tenha;
  • Produtos sem rotatividade:
    Se não ter peças necessárias é um erro grande, ter peças que não são procuradas é tão errado quanto;
  • Registrar entradas e saídas:
    Todos os movimentos envolvendo os produtos desde a chegada até a saída devem ser documentados;
  • Integrar os departamentos:
    Todos os departamentos da oficina devem ser interligados e ter acesso ao mesmo documento de fluxo de peças no estoque.

A importância de inventariar o estoque

Para garantir um controle de estoque bem-feito, o inventário não pode ser deixado de lado. O inventário é a atividade que envolve contar e conferir todo o material estocado. As informações obtidas na contagem são comparadas com os dados registrados no controle — que é realizado em planilhas ou em plataformas eletrônicas de gestão.

Um inventário atualizado ainda previne extravios ou furtos. Para saber se está havendo algum desvio, basta observar se a quantidade de mercadoria no estoque é igual à dos registros.

Implementando um inventário de qualidade em sua oficina, você reduz custos e evita desperdiçar produtos. Ao calcular a quantidade de mercadorias em seu estoque, você reduz a compra excessiva de itens, podendo realizar pedidos de acordo com a demanda.