Dicas para garantir peças originais em sua oficina mecânica

Os motoristas estão cada vez mais preocupados em encontrar uma oficina mecânica de confiança e, por esse motivo, é muito importante que a sua esteja de acordo com os melhores padrões possíveis. Na hora de escolher, tanto a qualidade do serviço como das peças utilizadas contam bastante na disputa pela preferência dos clientes.

As consequências do uso de peças automotivas falsas em sua oficina podem ir muito além da insatisfação de seus clientes. Elas podem representar um grande risco à segurança de um veículo, causando graves acidentes por falhas em seu funcionamento. Por isso, reforce a atenção na hora de comprar as peças que irá aplicar. Veja essas dicas e não corra riscos:

Faça uma inspeção visual nas peças

Os problemas envolvendo peças falsificadas muitas vezes começam já na sua aparência. Portanto, antes de comprar peças para utilizar em sua oficina, verifique bem suas características, veja se existem rebarbas ou outras imperfeições no acabamento, falhas de impressão ou marcas de adulteração.

A mesma atenção deve ser dada à embalagem, que precisa ser adequada para acomodar cada tipo de peça e não apresentar nenhum tipo de violação. Por menores que sejam os problemas, peças fora do padrão costumam ser barradas pelo controle de qualidade das empresas sérias.

Procure pelo número de série

As peças automotivas originais possuem registrados em sua superfície um número de série, impresso ainda durante a sua produção. Esse controle é importante para garantir a assistência oferecida pela fabricante em caso de necessidade.

Como exemplares falsificados não contam com esse tipo de recurso, essa é uma excelente maneira de verificar a legitimidade de uma peça antes de comprá-la.

Verifique se as peças apresentam certificação

Outro recurso de segurança encontrado apenas nas peças originais é a certificação expedida por instituições regulamentadoras de reparação automotiva. Entre elas, o Centro de Experimentação e Segurança Viária (CESVI) e o Instituto da Qualidade Automotiva (IQA).

Esse selo, que deve estar estampado na embalagem, indica que a peça atende a todos os requisitos de conformidade necessários para garantir a qualidade do seu serviço e a segurança dos seus clientes.

Exija sempre a nota fiscal

A nota fiscal fornecida pela oficina mecânica é o documento que garante a procedência legal de qualquer mercadoria. Ao adquirir peças automotivas sem nota fiscal, além de sonegar impostos, aumentam muito as chances de ser um produto de baixa qualidade ou falsificado.

No documento devem constar informações como data e local de compra, tipo de produto, modelo, marca e série. Além disso, a nota fiscal assegura os direitos legais de quem compra caso seja preciso recorrer aos direitos como consumidor

Desconfie de preços muito baixos

Apesar de preços baixos serem grandes atrativos para quem pretende fazer qualquer tipo de compra, é preciso tomar alguns cuidados quando falamos em peças automotivas.

Como os revendedores adquirem as peças junto às fabricantes por um valor tabelado, é impossível que eles as comercializem por preços muito baixos sem prejudicar suas finanças.

Portanto, valores que estejam bem abaixo da média do mercado podem ser indícios de que a peça oferecida não é de boa qualidade. Nessa hora, vale lembrar daquele velho ditado que diz que o barato costuma sair caro, e fugir das peças de procedência duvidosa.

Fonte: http://chiptronic.com.br/site/br/home