Consultoria – um olhar técnico que pode mudar sua oficina

Consultoria – Imagine o seguinte cenário: você trabalha como mecânico de automóveis por anos, adquire experiência e conhecimento acima da média. Resolve, então, que chegou a hora de parar de trabalhar para os outros.

Junta dinheiro e abre sua própria oficina mecânica. Agora, você vai ter a oportunidade de ser seu próprio patrão e mais, ainda vai poder dar oportunidade para outros profissionais que vão aprender muito com você. Até aí, tudo bem, sem problemas.

Um belo dia, chega um sujeito e quer se “meter” nos seus negócios. Acha que tem o direito de dar palpites, apontar erros e dizer o que deve ser feito como se conhecesse melhor sua oficina do que você mesmo. E mais, ainda quer ser pago só para isso. Afinal, diferente daquele vizinho intrometido, ele se julga profissional nisso e exige um pagamento.

Bem, nesse caso você deve respirar fundo, contar até dez e dar boas-vindas ao consultor que foi lhe visitar. Isso mesmo, caso não haja nada de errado, esse cara “chato” é de alguma consultora e vai elaborar um plano de gestão eficiente para sua oficina.

O que é uma consultoria

Muito comum em diversos ramos de atividade empresarial, uma consultoria pode variar de acordo com o campo de atuação. A empresa responsável geralmente tem acesso ao caixa, às despesas, contas a pagar, contratos e relatórios de desempenho dos funcionários e a partir daí analisam a situação, o mercado e sugerem ações para otimizar a relação de entrada e saída de capital.

Dependendo do mercado de atuação, as consultorias podem funcionar com indicação de aplicação em ações, alocação ou realocação de pessoal em determinado setor, investimento em mídia etc. Em uma oficina, geralmente o que uma consultoria analisa e oferece como resultado são alguns indicadores mais práticos. Com isso, geralmente os custos são reduzidos, trazem mais controle e melhoram os serviços oferecidos.

Portanto, para uma análise aprofundada e os melhores retornos, é fundamental que se confie ao máximo no profissional que fará a consultoria. Como é prática no ramo, um termo de confidencialidade deve ser assinado entre as partes, para garantir que seus processos, técnicas e outros eventuais ativos da oficina não serão vazados nem levados para a concorrência.

Outras Formas:

Outras formas que estão ganhando popularidade entre os donos de oficinas, são as Assessorias Empresariais. No Brasil hoje, dois tipos são os mais comuns e os que trazem mais resultados: a Técnica e a de Gestão.

Dois bons exemplos de Assessorias para oficinas são o Sebrae, que ajuda empresários com diversos temas gerenciais e o CESVI Brasil. O segundo, tem atuação destacada no setor automotivo, sendo referência para diversos setores do segmento. Seguradoras e montadoras têm análises pautadas nas pesquisas do CESVI.

E pela bagagem que tem em reparação, o CESVI também oferece assessoria para oficinas mecânicas.

Pontos mais sensíveis em uma consultoria em oficina

Normalmente, o proprietário de uma oficina é um profissional da reparação automotiva. Ou seja, ele não é contador e não é administrador. Ele entende muito de motor, suspensão e isso é muito bom para o negócio. Porém, acaba trazendo alguns problemas que o consultor facilmente identifica e aponta em um relatório para correção. Veja quais são esses pontos:

1. O que é da oficina e o que é seu

O que entrar na oficina é para pagar as contas da oficina. Então, tire a sua parte como o salário que ache justo como dono, mas não mexa no dinheiro da oficina para pagar contas particulares.

2. Os serviços que são executados estão de acordo com a demanda dos clientes

O consultor terá ferramentas para fazer uma pesquisa e apresentar possibilidades para correção com a inclusão de um serviço, investimento em um equipamento ou ferramenta ou em um profissional qualificado.

3. A área da oficina e os funcionários estão sendo bem aproveitados

Normalmente a oficina dá conta de atender todos os clientes com revezamento de ferramentas, espaço e até de mecânicos. Mas, uma coisa que o consultor vai poder fazer, é um cálculo de quanto isso afeta na sua produtividade, e quanto isso impacta em seu lucro no fim do mês. Afinal, um prazo demorado ou a oficina sem vaga para um carro, é dinheiro que deixa de entrar.

4. Até que ponto as condições da oficina são aceitáveis

A oficina não é um hospital. Bem, pelo menos não de pessoas. Por isso, não tem que ser um local sem nenhuma sujeira. Porém, o fluxo diário de carros sujos, graxa e fumaça, não quer dizer que os clientes não possam encostar em nenhum lugar sem se sujar. Um consultor deve verificar e apontar as áreas que necessitam de limpeza e a criação ou transformação de algum espaço para a acomodação dos clientes. Uma pequena área com uma televisão, cadeiras, água e uma boa leitura.

5. Os funcionários

Qualquer proprietário de oficina sabe a real dificuldade que é encontrar mão de obra qualificada. Por isso, é fundamental que você tenha o perfil certo de profissional trabalhando com você. O consultor irá analisar o perfil dos funcionários e pontuará características como a disposição para o trabalho, o talento, a responsabilidade, relacionamento com os clientes e vontade de aprender. Para manter um bom profissional, é fundamental que você jogue limpo e ofereça sempre o melhor que pode dar. Seja em termos financeiros, apoio com qualificação ou compreensão dos problemas pessoais desde que não se extrapole limites.

3 thoughts on “Consultoria – um olhar técnico que pode mudar sua oficina

  • 23/06/2019 em 6:41 pm
    Permalink

    Preciso atencao de um consultor

  • 23/06/2019 em 6:43 pm
    Permalink

    Preciso de uma consultoris

Fechado para comentários.