Otimização de motores: o que é e como fazer corretamente?

Otimização de motores – Os caminhões que saem das fábricas seguem um padrão geral, que nem sempre respondem às necessidades pessoais de cada consumidor. Pensando nisso, existem tecnologias que permitem personalizar o funcionamento do veículo de acordo com o uso que o motorista faz dele.

Uma dessas tecnologias é a otimização de motores. Ela modifica a parte eletrônica e faz com que o motor ganhe mais potência e torque. Você já pensou em oferecer esse serviço?

O que é otimização de motores?

Esse processo também é conhecido como remapeamento, reprogramação ou chipagem. Nele, o profissional estudará a melhor forma de aplicar no veículo as mudanças que o proprietário pede.

Na otimização de motores, o sistema de injeção eletrônica é alterado — os parâmetros do veículo mudam para elevar a potência e o torque do motor. Esse procedimento traz diversos benefícios, como a redução do consumo de combustível, melhor dirigibilidade, economia nas manutenções e menor desgaste do motor.

Essa é uma tecnologia que está chamando a atenção de motoristas, principalmente dos caminhoneiros. Para quem trabalha com esse público, é muito interessante entrar no mercado de otimização.

De que forma ela é realizada?

O principal elemento para realização da otimização de motores é conhecer as necessidades do motorista. O objetivo das modificações é exatamente responder às demandas específicas de cada proprietário.

A tecnologia pode ser usada, por exemplo, no caso de um caminhoneiro que precisa de potência para fazer ultrapassagens com mais segurança nas estradas ou para o motorista que se desgasta muito devido ao baixo desempenho do caminhão nas subidas.

A otimização de motores é um serviço bem simples. Veja o passo a passo:

O veículo passa pelo dinamômetro, que afere a potência original de fábrica;

O profissional verifica qual é a melhor opção de otimização e realiza o procedimento;

O veículo passa novamente pelo dinamômetro, para checar o ganho de potência e torque.

Quais são as modificações?

Para mudar o funcionamento do motor, há a opção de trabalhar diretamente na central eletrônica original do veículo. Nesses casos, é preciso substituir alguns componentes internos, soldando um novo componente que atenda aos requisitos desejados. No entanto, esse procedimento é invasivo, já que o profissional modifica os parâmetros originais diretamente.

Há um procedimento menos radical, que é a inclusão de um chip no sistema de injeção eletrônica. Ele possui uma programação específica e, quando acoplado à injeção eletrônica, modifica os parâmetros de funcionamento do motor.

Em geral, os parâmetros modificados estão ligados ao avanço das válvulas e ao ponto de ignição, o que causa o ganho de potência.

Como garantir que a otimização foi feita corretamente?

Um erro no processo de reprogramação pode comprometer a vida útil do motor. Para ter certeza de que o serviço foi feito de maneira correta, é importante que o profissional tenha um equipamento para diagnóstico. Esse aparelho pode identificar falhas no processo de reprogramação da central, permitindo que sejam feitos ajustes finos.

Muitos motoristas hoje em dia precisam extrair mais desempenho dos seus caminhões, por isso, oferecer o serviço de otimização de motores é uma ótima opção para oficinas que atendem esse público.

Fonte: Chiptronic