Saiba como e quando surgiram as chaves codificadas

Imagina uma chave de um Honda Fit abrindo qualquer modelo semelhante. Um Sandero sendo aberto por uma chave de determinado formato, sem qualquer outro detalhe mais “exclusivo”. O resultado era invariavelmente o mesmo: facilidade para furtar automóveis e total falta de segurança aos proprietários. E essa era uma realidade constante por volta da década de 90.

No Brasil, a Fiat foi a primeira montadora a implantar o sistema de bloqueio de carros em seus modelos, mais exatamente em 1996 e o batizou de Code, a fim de tornar o sistema de segurança mais eficaz e diminuir o furto de veículos por meio da ligação direta.

Embora ainda existam roubos e furtos, estes diminuíram drasticamente desde então, tudo isso graças à evolução do aparato antifurto. Um deles são as chaves codificadas, que tornam a vida dos ladrões mais difícil.

O que é o sistema de imobilizador?

O imobilizador eletrônico é um sistema de segurança integrado a injeção eletrônica, ativado ao girar a chave de ignição para dar a partida e isso só é possível pela codificação do transponder. Embora cada fabricante tenha um tipo de imobilizador com nomes distintos e características próprias, o funcionamento deles é parecido. Esse sistema antifurto vem sendo aprimorado e está presente em todas as marcas.

Vantagens de trabalhar com chaves codificadas

Saiba como e quando surgiram as chaves codificadas

O trabalho na área de imobilizadores proporciona ao profissional aumentar cada vez o leque de oportunidades em sua empresa, inclusive serviços que antes eram terceirizados a outros profissionais do ramo. Com esse aumento, a imagem de sua empresa também irá ganhar maior visibilidade, pois outras empresas irão terceirizar o serviço para a sua, aumentando um tanto considerável em sua receita.

O principal benefício que este tipo de serviço lhe proporcionará será o aumento do seu conhecimento em relação aos sistemas, formas de funcionamento, formas de reparação e um diagnóstico do veículo mais apurado, possibilitando também criar um relatório técnico e mais bem estruturado para disponibilizar para o cliente no final.

Trabalhar com chaves codificadas possibilita também o interesse em ingressar em outras áreas de reparação automotiva, principalmente a de reparação em centrais de injeção linha leve e linha diesel, onde aumentará suas vendas e serviços.

Pouca mão de obra e trabalho muito lucrativo

A principal vantagem em investir nesse ramo é pela pouca mão de obra existente no mercado, reparadores têm certo receio para entrar neste ramo, por acharem que é um serviço complicado e complexo. Com a participação em cursos técnicos, o profissional fica habilitado para realizar esse trabalho de forma simples, proporcionando um lucro muitas vezes maior do que o esperado.

Os profissionais da área de imobilizador conseguem ter um lucro bastante alto não só com programação de chaves, mas também com reprogramação do sistema veicular como um todo, desde emparelhamento de módulos, programação de telecomandos, leitura de senhas, entre outros. Um serviço que classificamos como simples, pode gerar um lucro de aproximadamente R$200,00 tendo como custo de matéria prima de apenas R$50,00.

Para este serviço utilizamos funções de leitura de senha e programação de chave. Serviços com essas mesmas funções podem variar seu preço de um veículo para outro, gerando um lucro que pode chegar a até R$900,00 com um custo aproximado de R$150,00.

Serviços de emparelhamento e reprogramação de sistemas podem variar de R$200,00 a R$750,00, onde não temos o custo de matéria prima, somente o procedimento feito com equipamentos de codificação. Por fim, serviço com imobilizadores pode ser muito lucrativo para sua empresa, por isso invista em cursos profissionalizantes nas melhores escolas, para que você possa ter um alto conhecimento e ser bem visto no mercado brasileiro.

Fonte: Chiptronic

One thought on “Saiba como e quando surgiram as chaves codificadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *