Manutenção preventiva em alta nas oficinas

Manutenção preventiva  – Revisões com preço fixo e prazos mais longos de garantia já são regra no mercado automotivo. Essas práticas aumentam o fluxo de clientes nas concessionárias, e uma coisa está ligada à outra: se a manutenção periódica não for feita, o carro perde a cobertura de fábrica.

Com a crise econômica no país, o fim do período de garantia do fabricante e até com a confiança em certa oficina, essa manutenção por vezes tem ficado aos cuidados dos centros de reparação independentes. Ou seja, a sua oficina está recebendo cada vez mais carros para manutenção.

Nessa hora, é importante que você aja de uma forma transparente e seja honesto com seu cliente. Afinal, o motorista fez a sua parte, mas como ele vai saber se a oficina seguiu todos os passos necessários? Alguns itens são de fácil verificação, como o óleo, mas outros, somente um profissional poderia conferir.

Mas, a oficina tem uma receita para garantir clientes satisfeitos e seguros do resultado da manutenção preventiva: o serviço bem realizado. Na hora da revisão não pode haver “eu acho”, “deve ser” ou “isso tá novo”. O seu papel será analisar item por item os componentes de maior desgaste, ouvir o carro em funcionamento, na rua e, caso necessário, sugerir a troca da peça comprometida. Simples assim.

Então, não se esqueça, para satisfazer os clientes, é fundamental que haja a realização de um serviço de qualidade e não esqueça de alertar seu cliente, que eventualmente o carro dele pode dar defeito, mas que não obrigatoriamente terá relação com a revisão. Nesse caso, aconselha-o a procura-lo o quanto antes.